Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band

Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band completa esse ano 40 anos de existência, não sou fã fanática dos Beatles, mas uma vez ou outra eu me pego ouvindo a banda, e gosto muito de outra banda que venera os Beatles, Oasis. Recentemente lendo a Revista Aventuras na História, li um artigo bem legal sobre o Sgt Peppers, que colocarei na íntegra aqui:

Em 1967, uma verdadeira revolução cultural começou a partir de mãos jovens. A juventude rejeitava a guerra e propôs paz e amor, especialmente para dar um basta ao conflito no Vietnã. A psicodelia invadiu as revistas, a televisão e as ruas. As cores deram vida à moda, que floresceu como nunca nas grandes capitais.

No meio de tanta mudanças, uma banda de rock captou o espírito. E lançou o disco considerado um dos melhores já feitos até hoje, o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band.

Naquele ano, a carreira dos Beatles estava mudada. O quarteto britânico não fazia mais turnês e dedicava mais tempo às gravações em estúdio. Após cinco meses dentro de um deles, o Abbey Road, e 700 horas de gravação sob a batuta do produtor George Martin, o auge da criatividade dos meninos de Liverpool estava atingido.

Mas por que Sgt. Pepper’s é considerado um marco? Resumidamente (sim, porque as inovações do disco renderiam – e já renderam – alguns livros), porque provou que o rock não precisava se limitar a acordes simples e instrumentos básicos. O trabalho foi muito além do esquema padrão “guitarra-baixo-bateria”, adicionando clarinetas, harpas, instrumentos indianos e até flertando com uma música eletrônica primitiva. Paul McCartney resumiu assim a experiêcia: “Antes tentávamos compor canções pegajosas. O Pepper’s foi mais como escrever um romance”.

O álbum foi umas das poucas obras de arte a serem reconhecidas imediatamente pelo público e pela crítica. Quer uma prova? Jimi Hendrix tocou a música “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” em um show apenas três dias após seu lançamento. “Sgt. Pepper’s é o disco de rock mais importante já gravado, uma aventura insuperável em conceito, som, composição, capa e tecnologia de estúdio, feito pelo maior grupo de rock de todos os tempos”, descreveu a revista americana Rolling Stone, ao selecionar o trabalho como o número 1 numa lista dos 500 melhores álbuns.

Até hoje, a música deve algumas coisas ao Sgt. Pepper’s. Discos com letras no encarte, por exemplo. A capa dupla do álbum também foi uma inovação. O cenário produzido pelo artista Peter Blake custou uma fortuna para a época: 1 500 libras, 300 vezes mais do que o habitual.

  1. Quem é quem na capa de Sgt Peppers
  2. Link direto para o artigo

Mulheres

Untitled-1

Stephen Arthur Stills é um cantor, guitarrista e compositor dos Estados Unidos da América, conhecido por seu trabalho com as bandas Buffalo Springfield e Crosby, Stills, Nash & Young. ¹

Nasci.

Este blog foi criado exclusivamente para ser um diário. Eu pensei em ter um diário de verdade, com páginas de papel e capa preta, mas eu não tenho paciência para ficar escrevendo momentos da vida em folhas de papel, mas em compensação sou ótima digitando… Agradeço à minha professora de datilografia por isso. Mas voltando ao diário, segundo o dicionário Aurélio, diário é:

s.m. Livro de anotações contendo a narrativa diária de experiências pessoais.

Pois bem, aqui dificilmente haverá anotações diárias, por isso talvez esse blog não seja bem um diário, seja mais um “caderno” de anotações, pois ele não será diário, talvez ele seja mensal, bimestral ou anual, depende, depende do meu humor, minha vontade de digitar sobre alguma…

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 98 outros seguidores